21 de setembro de 2010

Últimas do Morro da Cruz

Parte 1
O Morro da Cruz ou Pão de Açúcar, situado na ilha de São Chico, é uma excelente escola de escalada tradicional, costumamos dizer que o escalador que guia todas as vias dessa parede manda bem em muitas outras montanhas.
Em 1998 juntamente com meu parceiro de muitas roubadas Reginaldo Carvalho e de Alessandro fizemos a última investida da conquista da via Dá ou Desce 5º VI+ E2, na última cordada tentamos seguir pela parede, porém já cansados de bater grampos e querendo chegar no cume de uma vez por todas, acabamos por seguir por uma canaleta de mato e assim finalizamos a via.
Na minha cabeça essa via sempre ficou inacabada e o projeto de seguir os últimos metros pela rocha martelou durante anos em minha mente. Na época a parede ainda tinha muitas outras linhas à serem escaladas então o projeto ficou pra trás.
Eis que depois de muitas pedras subidas, na companhia de Edu Pedro e Luana Hudler, resolvemos por fim abrir esse último lance da via ou variante (como preferirem). A enfiada ficou com 25 metros, três proteções fixas e mais duas móveis (camalot .5 e .75) e o grau 6.º à confirmar, vale a pena agora fazer a via completa e acessar o cume somente pela rocha. A parada é a mesma da via Desbravadores e esta foi reforçada com um grampo de 1/2".

Em amarelo a linha original da Da ou Desce e em azul a nova enfiada.

Abaixo Eduardo no negativo da terceira enfiada (6.ºsup) da Da ou Desce. Fotos Dani Casas 









Eu saindo pra abrir a variante. Foto: Luana Hudler

Parte 2 
Aproveitando as condições perfeitas da parede e do clima, juntamente com Reginaldo Carvalho e Izabela Pacheco seguimos escalando no morro e aproveitamos pra fazer a manutenção da via Desempregados 4.º V E3. 
Foram trocadas as duas paradas e as proteções que estavam em péssimo estado, deixando a via em perfeitas condições de ser repetida. 
Uma boa pedida com sabor de aventura!


Eu chegando na primeira parada da Desempregados. Foto: Reginaldo Carvalho

Izabela na segunda enfiada da Desempregados. Foto: Daniel Casas

Parte 3
Edu Pedro ainda aproveitou a fissura e abriu uma pequena porém interessante linha, na falésia do cume, a qual foi batizada de Cruz sem Fixo 7a, uma bela fenda protegida inteiramente com equipamentos móveis.


Parte 4 
A grande maioria das vias do morro estão em perfeitas condições de serem escaladas, restam apenas algumas proteções que ainda devem ser trocadas. 
Fica a dica para aproveitarem esse fim de temporada e irem curtir uma boa aventura nessa montanha!

Todas as vias do Morro da Cruz

Mais informações a respeito das escaladas no Guia de Escaladas em Rocha da Ilha de São Francisco do Sul:
.
.

4 comentários:

falecom disse...

Super visual e escaladas!
Saudações Baitaquenses,
Simone

Alexandre Gustavo disse...

Meus parabens galera, ótimas e motivadoras noticias de inicio de primavera.
Galera otimas vibrações pra vcs e aquele abraço o brod Topera

Reginaldo Carvalho disse...

O Morro merece.

Anônimo disse...

Escalamos uma sequencia no morro que apelidamos de "trilogia plus" (rsrsrs), alternando três linhas distintas, sendo: primeira da Macarrão com Farinha 7a, Escrava Maria 6º, terceira e quarta da via Dá ou Desce 6ºsup e 6º, finalizando pela Cruz Sem Fixo 7a, ficou alucinanteeeeee!!!!!
Fica a sugestão.
Abraço,
edu pedro.