11 de dezembro de 2008

Dia Internacional das Montanhas

Serra do Quiriri
No dia 11 de dezembro de 2002, a ONU instituiu o dia Internacional da Montanha através do Mountain Partnership, uma parceria de organizações engajadas à conservação e desenvolvimento sustentável nas montanhas de todo o Planeta. O objetivo de divulgação do dia Internacional das Montanhas é de sensibilizar a sociedade sobre a importância das montanhas para a manutenção da vida.
As montanhas são elementos vivos, impressionam pela grandiosidade e beleza, cobrem 25% da superfície terrestre, formando extensas cordilheiras e serras distribuídas pelos sete continentes, possuem geleiras e florestas que guardam mananciais de água essenciais para todas as formas de vida.
O município de Joinville está limitado a oeste pela Serra do Mar, um sistema montanhoso que estende por mais de 1000 km paralelo à costa Atlântica, desde o Espírito Santo até o norte de Santa Catarina. Na referida região recebe diversas denominações como Serra do Quiriri, Serra Queimada, Serra Dona Francisca, Serra da Tromba, Serra do Piraí entre outras toponímias locais.
Araraquara

Serra do Quiriri


Sophronitis coccinea

Serra do Quiriri
.
.

3 comentários:

Sy disse...

Muito legal a reportagem de vocês...todos devemos saber da importância que a natureza tem para a nossa sobrevivência, e isso é pouco divulgado, apenas mostram o lado da degradação dos Recursos Naturais, mais sem planejamento para que estes não se extinguam. O Montanhismo e muitos outros esportes ao ar livre sentem a necessidade de divulgar a preservação destes recursos, pelo contato que se tem com a natureza. Parabens!

Völtz disse...

Saudações montanhistas joinvillenses,
Quero parabeniza-los pelo importante engajamento em divulgar e conservar as imensas riquezas que nossas serras guardam no interior das florestas e nos cimos das montanhas. O pioneirismo em congregar indivíduos que têm a paixão pelas montanhas, a instrução e orientação de novos adeptos, a divulgação das premissas de mínimo impacto em ambientes naturais, os trabalhos de conservação de trilhas por si só são ações que merecem as mais altas congratulações. Lutar e divulgar nossas filosofias, modos de vida e respeito ao próximo torna-se uma tarefa ardua diante da inconsciência reinante. Porém a gratificação e recompensa pela incessante labuta nos faz ir em frente na conquista de novos cumes da consciência ambiental.
Rafael Rosenstock Völtz.

Daniel J.Casas, Joinville/SC disse...

Caro Rafael Völtz, obrigado pelo comentário ele nos serve de motivação a continuar com nosso estilo de vida empregado nas montanhas...
Daniel Casas